Grammy 2017: Com homenagens, Adele domina e leva 5 prêmios

Cantora venceu as principais categorias da noite

A cantora Adele foi a grande vencedora do Grammy 2017, que aconteceu no domingo, 12 de fevereiro, em Los Angeles, nos Estados Unidos, e que também foi marcado por homenagens aos cantores George Michael e David Bowie. A britânica de 28 anos levou os prêmios das três categorias mais importantes da noite: o de Melhor Álbum do ano, com “25”, e os de Música e Gravação do Ano com “Hello”. Além disso, a estrela também venceu mais dois gramofones por Melhor Álbum Pop Vocal, também por “25”, e por Melhor Performance Solo de Pop.

Adele também dominou a cerimônia fazendo duas apresentações. No início da premiação foi a vez de “Hello”, que depois foi acompanhada por uma homenagem ao cantor George Michaels, que morreu no fim do ano passado. Emocionada, a cantora parou de cantar no meio da canção e pediu para recomeçar. “Sinto muito por começar de novo. Podemos começar de novo? Desculpe, não posso f…tudo por ele”, disse a estrela.

Além disso, após receber o prêmio de Melhor Álbum, Adele disse que ficou surpresa por ter ganhado essa categoria, que também era disputada por Beyoncé. Parecendo constrangida, a cantora disse que não poderia aceitar o prêmio por que o disco do ano para ela era sem dúvidas “Lemonade”, da norte-americana. “Meu álbum do ano foi ‘Lemonade’, então uma parte de mim morreu por dentro, como uma fã da Beyoncé”, disse Adele. A diva de “Formation”, aliás, era a principal adversária da britânica, tendo também sido indicada nas principais categorias da noite, em um total de 9 indicações. No entanto, a diva só venceu duas: a de Melhor Álbum Urbano Contemporâneo por “Lemonade” e a de Melhor Videoclipe por “Formation”.

A cantora também fez um lindo show onde, apresentada pela própria mãe, Tina Knowles, apareceu como a deusa da fertilidade, mostrando sua barriga de grávida. Em um momento da apresentação, sua filha Blue Ivy até apareceu correndo atrás da mãe. A noite também teve mais uma homenagem, dessa vez ao cantor David Bowie, morto do início do ano passado, e que venceu, de maneira póstuma, as categorias de Melhor Música de Rock e de Melhor Performance de Rock por “Blackstar”, Melhor Álbum Alternativo e de Melhor Produção de Álbum Não Clássico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here