Hugh Hefner, fundador da ‘Playboy’, morre aos 91 anos

O fundador da revista Playboy, o empresário Hugh Hefner, faleceu de causas naturais no fim da noite de quarta-feira, 27 de setembro, aos 91 anos, informou a própria publicação em sua conta no Twitter.

“‘A vida é muito curta para viver o sonho de outra pessoa’. O ícone americano e fundador da Playboy, Hugh M. Hefner morreu hoje. Ele tinha 91. #RipHef”, escreveu a revista.

Aos 27 anos, em 1953, Hefner fundou a revista que virou símbolo de sensualidade em todo o mundo, em uma das décadas mais importantes da chamada “revolução sexual”. Criticada e amada durante o passar dos anos, a revista virou um símbolo norte-americano seja pela moda ou pelo estilo de vida luxuoso que mostrava.

Isso porque, além de trazer mulheres nuas em seu interior, a “Playboy” também tinha entrevistas muito ousadas e inteligentes em todas as suas edições.

A estrela da primeira capa foi a atriz Marilyn Monroe, em fotos tiradas anos antes, e como um verdadeiro símbolo sexual da época. Além disso, o coelho que estampava as publicações virou uma marca registrada do império construído pelo norte-americano.

Sobre Hugh Hefner

Hugh Hefner foi o criador da Playboy Enterprises em 1953 e fundou a Revista Playboy, que virou referência e símbolo de sensualidade em todo o mundo. Transformou a marca em uma gigante da indústria do entretenimento.

Da sua primeira edição em dezembro de 1953, que teve a Marilyn Monroe na capa, a revista chegou a ter uma circulação de 5,6 milhões de exemplares em 1975.

Sob sua inspiração, a revista Playboy tornou-se referência e fortaleceu significativos movimentos sociais e culturais, representando um marco na liberdade de expressão.

Aos 91 anos, seu legado propiciou um marco na revolução sexual e em um estilo que tornou a marca Playboy uma das mais reconhecidas e prestigiadas da história.

Como ele mesmo dizia, “A vida é demasiado curta para se viver os sonhos de outros”.

Comentários

comentários